Como usar hobbies e interesses pessoais para currículo
Escrito por CVwizard, Equipa Editorial • Atualizado pela última vez a 13 de maio de 2024

Hobbies e interesses pessoais para currículo

Mencionar hobbies e interesse pessoais no currículo pode ser uma forma inteligente de destacar características relevantes para uma vaga de emprego. Afinal, em muitos casos, eles reforçam a sua personalidade e/ou conhecimento técnico em uma determinada área. Além disso, podem servir para quebrar o gelo e atrair a simpatia do recrutador. Neste guia, explicamos em quais contextos essa pode ser uma escolha inteligente. Também damos exemplos de hobbies e interesses pessoais para currículo.

O que são hobbies e interesses pessoais?

Existem diversos tipos de hobbies e interesses para currículo. A pertinência ou não de citá-los depende da sua profissão e área de atuação. Também diz respeito a características suas e da empresa onde pretende trabalhar.

Você pode ter como hobby a prática de um determinado esporte todas as semanas. Também pode cultivar um interesse especial em certos gêneros de filmes, como musicais ou desenhos animados. Muitas pessoas também gostam de colecionar itens de diferentes tipos, como selos e moedas.

Esses podem ser hobbies interessantes para colocar em um currículo em alguns casos. No entanto, também podem ser totalmente dispensáveis em outras situações. Você deve ser capaz de avaliar cada cenário e julgar corretamente a relevância de uma informação.

Por que incluir hobbies e interesses no currículo

Mencionar hobbies e interesses pessoais no currículo pode ser uma escolha inteligente em diferentes contextos e pelas razões mais diversas.

Por exemplo, o hobby em questão pode servir para destacar o seu conhecimento em uma área de atuação da empresa. Você também pode ter interesses pessoais que realcem habilidades não técnicas, como liderança e trabalho em equipe. Ainda há cenários em que as atividades que você pratica podem gerar uma imagem positiva a seu respeito por razões mais subjetivas.

Seja qual for o seu caso, é inegável que citar hobbies e interesses no currículo pode ter um impacto favorável em sua candidatura.

DICA DO ESPECIALISTA:

Surpreenda o recrutador ao citar um hobby ou interesse inesperado, mas ao mesmo tempo conectado de maneira inteligente à sua área profissional. Dessa forma, você ganha pontos duplamente: pela atividade praticada e pelo insight que teve ao preparar seu currículo.

Tipos de hobbies e interesses pessoais para currículo

Existem diversos exemplos de hobbies para currículo, assim como interesses que podem gerar uma imagem positiva a seu respeito. Claro, tudo depende da forma como relaciona esses itens à sua atividade profissional e à candidatura a uma vaga específica.

Alguns bons exemplos de atividades para mencionar incluem:

  • Voluntariado
  • Prática de esportes
  • Participação em clubes ou associações profissionais
  • Leitura de livros
  • Aprendizado de idiomas
  • Práticas artísticas e culturais
  • Programação e desenvolvimento de software
  • Videogames
  • Viagens
  • Atividades ao ar livre

No entanto, tenha em mente que essa não é uma lista exaustiva. Até mesmo os interesses mais inusitados podem causar uma imagem positiva a seu respeito. Claro, é preciso haver justificativas razoáveis para mencioná-los.

“Você também pode ter interesses pessoais que realcem habilidades não técnicas, como liderança e trabalho em equipe!”

Como mencionar hobbies e interesses no currículo

Muitas vezes, as razões para mencionar um hobby ou interesse em seu currículo são bastante óbvias. No entanto, há casos em que a relevância pode não ficar tão clara para quem estiver lendo. Quanto mais subjetiva a mensagem, maior é o risco de um mal-entendido que prejudique suas chances de conseguir uma entrevista.

Portanto, nem sempre funciona listar itens sem qualquer contextualização. Pelo contrário, você deve julgar se é preciso fornecer mais elementos para o recrutador conectar os pontos. Se for o caso, convém não forçar a barra — afinal, uma justificativa ruim pode ter o efeito contrário ao esperado inicialmente.

Para escolher atividades que façam sentido e elevem suas chances com um empregador, o ideal é prestar atenção à descrição da vaga e aos requisitos para a posição. Assim, você não apenas saberá o que usar quanto aos interesses no currículo, mas também descobrirá como descrevê-los de maneira inteligente.

Estratégias de formatação para uma aparência profissional

O ideal é listar seus hobbies e interesses em uma parte específica do currículo ou junto a outros itens em uma seção de informações adicionais. Em ambos os casos, o conteúdo deve vir após as seções principais, como formação e experiência profissional.

Não liste muitas atividades desse tipo. Caso contrário, o interesse por elas pode acabar se dispersando durante a leitura. Além disso, pode parecer que você está apenas "enchendo linguiça" no seu currículo ou que não dedica tanta atenção assim a todos os hobbies/interesses mencionados.

Por outro lado, mencionando apenas um ou dois casos, você reforça a importância que eles ocupam no seu dia a dia. Isso pode ser salientado com uma descrição da sua relação com a atividade e o que ela representa para você em aspectos da sua vida social e profissional.

Exemplos de interesses pessoais e hobbies no currículo

Então, vamos conferir alguns exemplos de interesses pessoais e hobbies que você pode citar em seu currículo para deixar uma boa impressão.

  • Se você está se candidatando a uma vaga em uma empresa esportiva e tem um interesse significativo em uma modalidade específica, isso pode demonstrar sua paixão e afinidade com a área em questão.
  • Atividades como trabalho voluntário ou a participação em associações de bairro podem destacar habilidades interpessoais como trabalho em equipe, liderança e gestão de tempo.
  • Competências técnicas também podem aparecer nessa parte do currículo. Se você está tentando um emprego em uma empresa de tecnologia, um hobby relacionado à programação pode destacar seu currículo.
  • Mencionar hobbies também pode ser uma maneira de estabelecer uma conexão subjetiva com o empregador. Você pode citar que é gamer ou que gosta de ler, por exemplo, se acha que esses pontos serão valorizados pela empresa.

Mostrar sua personalidade por meio de algumas atividades preferidas pode contribuir para a construção de uma imagem positiva. Na hora de preparar o seu currículo, pense naquilo que faz mais sentido mencionar. Esse toque pessoal costuma ser uma ótima ideia.

O que fazer e o que não fazer

Ao mencionar seus hobbies e interesses no currículo, há algumas práticas importantes que você deve ter em mente. Elas ajudam você a cometer menos erros e turbinam suas chances de impressionar o recrutador.

  1. Não force a barra: O primeiro ponto é que você não deve inventar que gosta de algo ou que pratica uma atividade específica. Mentir no currículo nunca é uma boa ideia, e neste caso parece muito fácil enfiar os pés pelas mãos.
  2. Fuja dos clichês: Na descrição dos seus interesses pessoais, frases para currículo prontas podem ser uma solução simples. Porém, o resultado costuma ser péssimo. Escreva seu próprio texto de forma genuína e motivada.
  3. Evite hobbies controversos: Pule as atividades que possam soar divisivas ou controversas. Por exemplo, dizer que você gosta de caçar nos finais de semana pode ser uma péssima ideia.
  4. Use um modelo pronto: Você pode aproveitar os modelos criados pelo CVwizard para gerar um currículo em poucos minutos. Assim, poupa um tempo precioso e pode preencher a nova seção com o formato que preferir.

Seguindo os prós e evitando os contras acima, você pode criar uma seção cativante que agregará valor ao seu currículo. Também é possível baixar e instalar o app do CVwizard para facilitar sua vida.

Quando os seus interesses também interessam à empresa

Hobbies e interesses pessoais podem servir como um argumento forte a seu favor em um currículo profissional. Por isso, é importante não descuidar desses e de outros detalhes ao preparar o documento.

Muitos modelos de currículo trazem essa seção como uma opção extra para os usuários. Então, basta preenchê-la com informações sobre seus gostos e atividades. Então, o recrutador terá acesso a esse retrato aprofundado a seu respeito.

É claro que muitas vezes a empresa pode permanecer indiferente ao que você mencionou. Principalmente, se você trouxer informações que pouco interessam a ela. É essencial fazer uma análise precisa de um empregador em potencial e avaliar quais hobbies e interesses pessoais parecem mais promissores.

Partilhar via:
CVwizard
CVwizard
LinkedIn
Equipa Editorial
A nossa equipa do CVwizard orienta os candidatos a criarem os seus CV e cartas de apresentação com dicas, informações específicas e conselhos de especialistas, para terem sucesso.

Cause uma boa impressão com o seu currículo.

Crie e descarregue um currículo profissional de forma fácil e rápida.

Criar currículo